ENGENHARIA DE CONTROLE MODERNO KATSUHIKO OGATA PDF

Learn more about Scribd Membership Home. Much more than documents. Discover everything Scribd has to offer, including books and audiobooks from major publishers. Start Free Trial Cancel anytime. Katsuhiko Ogata Engenharia de Controle Moderno 4a edicao. Uploaded by Igor.

Author:Sakree Saran
Country:Cameroon
Language:English (Spanish)
Genre:Medical
Published (Last):15 March 2012
Pages:450
PDF File Size:11.13 Mb
ePub File Size:17.61 Mb
ISBN:384-4-25500-860-6
Downloads:54188
Price:Free* [*Free Regsitration Required]
Uploader:Mukus



Learn more about Scribd Membership Home. Much more than documents. Discover everything Scribd has to offer, including books and audiobooks from major publishers. Start Free Trial Cancel anytime. Katsuhiko Ogata Engenharia de Controle Moderno 4a edicao. Uploaded by Igor.

Document Information click to expand document information Date uploaded Mar 30, Did you find this document useful? Is this content inappropriate? Report this Document. Flag for Inappropriate Content. Download Now. For Later. Related titles. Carousel Previous Carousel Next. The World Is Flat 3. Jump to Page. Search inside document. Esses temas sio discutidos no Capitulo A partir de , uma vez.

De em diante, os desenvolvimentos na teoria de controle moderno se voltaram para o controle robusto,o controle FL. Sistemas a controlar ou plantas. Um sistema a controlar pode ser parte de um equipamento ou ap nas um conjunto de componentes de um equipamento que funcione de maneira integrada, com o objetivo de realizar determinada operagio.

Neste livro,denominaremos de sistema a controlar qualquer objeto fisico a ser controlado como um componente mecanico, um forno, um reator quimico ou uma espagonave. O conceito de sistema pode ser aplicado a fendmenos abstratos dindmicos, como aqueles encontrados na economia. Aqui, serdo considerados apenas distiirbios nao previsiveis, uma vez que disttrbios conhecidos ou previsiveis podem sempre ser compensados no sistema.

A quantidade de combustivel fornecia ao motor 6 ajustada de acordo com a diferenga entre a velocidade esperada e a velocidade efetiva do motor. Se a velocidade real cai abaixo do valor desejado, devido a um distirbio, entio a diminuigio forca centrifuga do regulador de velocidade faz. Uma mudanga inesperada na carga idistirbio. Sistema de controle de temperatura.

A Figura 1. Consideremos o controle de temperatura do compartimento de passageiros de um carro. Sabe-se que um sistema pode ser otimizado pela utilizagao do lead time ou anteci- pacio. Para aplicar a teoria de controle com o objetivo de melhorar o desempenho de determinado sistema, devemos representar as caracteristicas dindmicas dos grupos componentes desse sistema por meio de um con- junto relativamente simples de equacdes.

Sistemas de controle de malha fechada. Na presenca de distirbios, um sistema de controle de malha aberta nao vai executar a tarefa desejada. O sistema de controle de malha aberta somente poder ser utilizado na pratica se a relagio entre a entrada e a safda for conhecida e se nfio houver nenhum distirbio interno ou externo, E claro que esses ndo sio sistemas de controle realimentados.

Por exemplo, no easo da maquina de lavar roupes, seria bastante dispendiosa a insta- lagi de um dispositive para avaliar se as roupas foram bem lavadas Pepe Bis as prineipais desvantagens dos sistemas de controle de malha aberta Distirbios e mudangas na calibragio causam erros.

Capitulo 1 apresenta a introducao aos sistemas de controle. O Capitulo 12 trata do projeto de sistemas de controle no espaco de estados. Por fim, Fecutido 0 controle quadratico timo. Visdo geral do capitulo, A Seco 2. A Segao 2. A Secdo 2. A Segiio 2. Variaveis complexas. Um niimero complexo tem uma parte real e uma parte imagindria, sendo ambas constantes.

Ou seja, capital poder ser deixado de lado, seo estudantej estverfamiliarizado com as transformadas de Laplace. Teorema de Euler. Em seguida, daremos alguns exemplos para ilustrar a dedugdo da transforma- SS Laplace de varias fungdes comumente utilizadas. Na pritica, raramente utilizamos essa in- para a obtengio de f t. Ouse, A parar Oe se ela for de ordem exponencial quando f tender ao infinito.

Fungo rampa. O teorema do valor final nao se 2 esses casos. Entio,o eo rema do valor final 6 apicavel, nese caso. Teorema da integragao real. Integral de convolugao. A maioria Resumo. Nesse caso, a transformada de Laplace deve estar de maneira imediatamente re- ina tabela. E bastante freqtiente a fungao em questao nao aparecer disponivel nas tabelas de trans- de Laplace disponiveis para os engenheiros.

Se a transformada de uma F s especifica nio puder xda em uma tabela, poderemos entao expandi-la em frages parciais e escrever F s em termos de simples de s para as quais as transformadas inversas de Laplace ja sao conhecidas. F, s , respectivamente. Considere os tes easos a seguir: 1 Nao existem zeros. Os polos 2, Esses sistemas so denominados sistemas lineares invariantes no tempo ou lineares de coefich Shasiantes Os sistemas representados por equagdes diferencias, cujos coeficientes sio Lunges de tempo shamadlos de sistemas dinaores suniomnes no tempo.

A massa de um vefeulo espacial muda devido ao consume combustivel. Visdo geral do capitulo. A Seco 3. A Segio 3. A Seca trata do grifico de fluxo de sinais e da frmula de ganho de Mason, itil na andlise de sistemas de controle: fim, a Secdo 3. A aplicabilidade do conceito de fungao de transfe- limitada a sistemas de equagdes diferencias lineares invariantes no tempo. O diagrama Jecontrole apenas do angulo de desvio 6.

Suponha que o empuxo de cada jato seja Fi2. Esse elemento est no ramo de realimentagio do sistema de malha fechada. A escolha do tipo de controlador a ser utilizado deve ser decidida com base fda planta e nas condigdes de operagio, incluindo certas consideragdes, como seguranca, disponi- ibilidade, precisdo, peso e tamanho.

Engenharia de Controle Diario D3. A Figura 3. Examinando o efeito do distiirbio D s , podemos. Para construir um diagrama de blocos um sistema, devem ser previamente escritas as equagdes que descrevem 0 comportamento dinamico de componente. Em seguida, deve-se obter a transformada de Laplace dessas equag0es, admitindo-se nulas as condigdes iniciais, para entdo representar individualmente, em forma de bloco, a transformada de La de cada equagdo. Por fim, deve-se agrupar os elementos em um diagrama de blocos completo.

Existe uma infinidade de representagoes para o sistema. Vamos comegar nossa discussao com a transformacio a partir da fungao ia para o modelo no espaco de estados. Existem diversas infinitas representagdes no espago de estados 10 sistema. Se saidas do sistema, entio Elalelals! Ne que a representagio no expaco de estados do sistema nfo 6 tiniea. Existe uma infinidade de representagoes possi para esse sistema 3. Gireuito LRC. Aplicando a lei das ten Kirchhoff ao sistema, obtemos as seguintes equagdes: Let Rsd fidime c a g fide, c Figura 3.

Um modelo no espago de estados do sistema mostrado na Figu- "pode scr obtido da seguinte mancira: primeiramente, note que a equagio diferencial do sistema pode Bda a partir da Equagao 3. Top Fiction on Scribd View More.

FOTOGRAFIA PASO A PASO MICHAEL LANGFORD PDF

Modern Control Engineering

Learn more about Scribd Membership Home. Much more than documents. Discover everything Scribd has to offer, including books and audiobooks from major publishers. Start Free Trial Cancel anytime.

ABOVE ALL HONOR RADCLYFFE PDF

Katsuhiko Ogata, Bernardo Severo-Engenharia de Controle Moderno, 3a Edição

To browse Academia. Skip to main content. By using our site, you agree to our collection of information through the use of cookies. To learn more, view our Privacy Policy. Log In Sign Up. Engenharia Controle Moderno, Katsuhiko Ogata, 3a edicao, versao digital.

LINUXSOFT PHP PDF

ISBN 13: 9788576058106

.

Related Articles